Vinholis

ImagemHouve um dia,  na ACE, em que seu pai convidou os membros do partido para devidir-se por áreas de interesse. Depois disso, estivemos na rádio: Nélson, Vera, Mané e outros e o único dos presentes que apresentou programa de Cultura competente fui eu, cuja cópia encaminhei a você e seu pai. Sou pesquisador qualificado da Mackenzie nas áreas de arte, história da cultura e educação, leio Latim, Francês, Italiano, Espanhol, Português, Inglês e conheço um pouco de Grego. Trabalhei nO estadão, escrevi para a Folha, a Istoé, traduzi, publiquei livros, trabalhei em editoras das quais fui editor,inventei a estação cultura, desenvolvi programas para o Sesc, fundei o primeiro cineclube de Catanduva, trabalhei 7 anos em escritório de contabilidade, montei a seção do pessoal do Bazar 13, ensinei Liteatura, Português, Redação e Filosofia por  45 anos. Fui a Rio Pardo 2 meses para participar dos encontros euclidianos e apurei textos do escritor. Você acha que minha questão com o Nélson é meramente pessoal? Marco, tenho muito respeito por voce e seu pai.

Benatti

4 comentários sobre “Vinholis

  1. Pensava — até agora, até este instante — que erros medonhos e pedantescos na escolha da “gente da Cultura” era coisa de lugarejos tais quais a “Terra das Palmeiras”, cujo mérito nem vale a pena discutir por aqui. Mas… é trágico mesmo.

    Talvez Salomão, o rei-filósofo, nos queira dizer alguma coisa, Professor: “Ainda há um mal que vi debaixo do sol, como o erro que procede do governador. A estultícia está posta em grandes alturas, mas os ricos estão assentados em lugar baixo. Vi os servos a cavalo, e os príncipes andando sobre a terra como servos.” (Eclesiastes 10:5-7)

    Curtir

  2. Morus acabou, sem crer em utopia terrena, diante da espada do carrasco… Henrique VIII, casando e matando, é hoje odiado; Tomás está nos altares…! Cícero, se existindo e vivendo nestes nossos dias, ao tentar defender essas coisas pouco “politicamente corretas” de moral, bons costumes etc, acabaria processado por “fanatismo” ou “preconceito” sem direito a fiança. É para isso que o Cristianismo “inventou” o martírio, Professor: começou com Santo Estêvão e vai acabar com o último exemplar de homo sapiens que ousar dizer a verdade. Bibe cum gaudio cicuta tuam! — dou-me o direito de adaptar o famoso versículo de Eclesiastes 9.

    A Marilena viveu por aqui. Foi alfabetizada no antigo Grupo Escolar. Mas, não nasceu debaixo das palmeiras de Pindorama, nem quis beber muito da nossa água — com medo de acabar integralista como a mãe? Talvez seja a Providência nos arrancando mais uma grande vergonha. A gente pode se gabar, um pouquinho, é do Raduan Nassar. Em ideologia, ele é “mais do mesmo” se comparado com a filha do velho Nicolau Alberto, (homem bom, entretanto…, dado ao baralho a ponto de precisar por na mesa o dinheiro da Prefeitura… Marilena dirá que é pelo “justifica-se pelo bem da revolução”, como disse dos Zés & Cia Ltda, os do PT?). Porém, na lide das letras, ele é superior. O Reinaldo desmascarou Dona Chauí em Política, mas o Olavo, em Filosofia, deitou no lombo dela o chicote da Tiazinha. rs

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.