De MG para CTV: Um de nós deve morrer hoje

001

Luiz Roberto Benatti

A mostra de cinema do MIS/biblioteca/auditório da Avenida São Domingos, 870, estreou com alguns curtas e um longa, dentre os quais o filme, muito breve e dramático, da dupla Weiller Vilela e Gabriel de Almeida. Ritmo de faroeste, enquadramento correto, certeira luminosidade, audibilidade, coerência dramatúrgica, fotografia muito limpa, economia de cenários e personagens, um filme borgiano ou roseano que mereceria ser discutido pela platéia. Ao mostrar as ferramentas garantidoras do ato de vingança – facão e revólver – Weiller, em momento algum, diminuiu a carga de intersse do espectador no seguimento do deslinde da história. Ótimo, com o meu bonequinho num entusiasmado aplauso, de pé.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.