As filhas de Odin/Odyn recolhem os corpos dos heróis mortos em combate

001

Luiz Roberto Benatti

Há muito tempo, o canadense Marshal McLuhan afirmou que o meio era a mensagem e isto valia tanto para o jornal quanto para o outdoor, e até mesmo para o muro pichado. Assim, a idéia de que a melhor cerveja é a que se bebe estupidamente gelada generalizou-se e, desse modo alardeada, foi do boteco para a televisão e da televisão para o cemitério, por força da criatividade frasista da Odyn. A agência vende cemitério em risíveis prestações mensais e, quanto mais ela se ri da morte e da palidez do morto, tanto mais se anima para voltar à carga no mês seguinte. A Odyn é de morte. Agora, ela resolveu comparar o cadáver de gaveta do IML com a cerveja, cuja discutível higidez serviu-lhe de mote (morte?). Numa hora dessas, com o Hernandez e os víquinques da agência, poderíamos tomar uma birra com Homer Simpson que disse: “Eu mataria todos neste quarto por um gole de cerveja”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.