Ovelha na neblina

Sem título

Sylvia Plath/Benatti

as colinas deslizam em brancura
pessoas ou estrelas

olham-me com tristeza: eu as desaponto

o trem deixa uma linha de respiração
ó cavalo
lento cor de ferrugem

cascos, sinos dolorosos
a manhã toda
a manhã vem escurecendo

flor abandonada
meus ossos sustêm serenidade, os campos
distantes dissolvem meu coração

eles ameaçam
conduzir-me por um céu
sem estrelas e sem pai, água barrenta

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s