Grafite no muro

001

Eugenio Montale/Luiz Roberto Benatti

 

sob o grafite do muro

que ofusca as poucas cadeiras de lona

o arco do céu é semelhante

ao infinito

 

quem ainda se lembra do impetuoso fogo

queimado

das veias opacas e dispersas  do mundo

num repouso provocado pelo frio

 

amanhã irei às docas

à muralha e à percorrida estrada

que no futuro inaugura todas as manhãs

como barcos ancorados na baía

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s