O assassino hipocondríaco

001

Luiz Roberto Benatti

 Disseram-lhe: a solução para os seus problemas complicadíssimos pode estar próxima: vá para Brasília, onde o Chê esteve com o Jânio, aproxime-se dum sujeito influente do PMDB e empregue-se no governo.O senhor é parente de alguém influente? Sou tio-avô de vários deles. Nem parece com essa cara lisinha.  Tiro e queda: fim da enxaqueca, dor no estômago, frieira, taquicardia, mãos enregeladas. Ele foi, revólver por baixo do paletó. No primeiro dia, não fez absolutamente nada, ficou nervoso, picotou o jornal do superior, apertou o nariz arrebitado   da secretária. No segundo dia, deram-lhe um dicionário de Sânscrito para ele contar o número de proparoxítonas.Ficou atordoado com os acentos sotopostos.  No terceiro dia, a mulher do superior telefonou e pediu motorista de talento para dar umas voltas pelo Lago Paranoá. Ele foi mas ficou inebriado pelo perfume e o talento  de fêmea balzaquiana. As crises de hipocondria voltaram  e ele planejou detonar a torre da televisão, lembrança dos tempos de aprendizado de guerra de guerrilha na Checoslováquia. O trânsito era coisa de louco e ele confundia a Asa Norte com a Hélice Sudoeste. Foi jogar sinuca com uns caras elegantes, desses que usam óculos escuros à noite, raparam-lhe mil e quinhentos paus, deram-lhe umas porradas, tomaram-lhe o Taurus e ele voltou a pé para casa a pé  porque os amigos roubaram-lhe  a chave. Então, ele pensou: vou cursar Economia na UnB para entender para onde vai o País. Foi. Entrou na tangente. Primeira aula: o professor falou de desabastecimento, explicou que a coisa fica preta durante o processo de duração, que a salsicha desaparece do mercado e as poucas restantes vão custar os tubos. Ele ficou nervoso porque sem salsicha não há tatu que agüente.Salsicha com polenta, como fazia a nona.  Aula seguinte: disse o mestre pós-doutorado em Harvard que se alguém    comprar bicicleta por 600 não poderá revendê-la por 250 se não a dinheirama do Tesouro nacional vai à breca e fica preta como petróleo bruto.  Na outra semana, a professorinha anoréxica de Sociologia explicou tintim por tintim que bolsa prostituição era coisa de motel fuleiro, porque, onde já se viu, professor de faculdade de Medicina fatura 800 por mês e a moça da esquina rosada leva de graça 2 mil. Aí ele concluiu: ou eu mato ou eu morro.Subiu no alto da catedral de Brasília e sentou-se na parte baixa dum dos espinhos da coroa de Cristo do Niemeyer e começou a atirar. Alvejou 36 sindicalistas que, em vez de sangue, vertiam notas de dólar. Desceu para conferir e constatou que eram falsificadas. Arrumou as malas e foi para  Cuba onde as coisas estão bem melhores: agora os paus velhos dos 50s foram substituídos por outros de 55.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s