Zero ou o resultado da Álgebra do famoso Macchione

001

Luiz Roberto Benatti

 

Porção da classe média satisfeita com o caviar, o champanhe e o Hyundai é contra o PT na Avenida Paulista e a favor dos companheiros de Lula em CTV. Farão como se eu não tivesse dito nada, fecharão a carranca e continuarão como impávidos colossos a gritar na praça a favor das pracinhas.Por quase 4 anos envenenaram o ouvido da doméstica, escreveram no Facebook e arengaram nas esquinas contra o “estrangeiro”, embora até o momento não tivessem lido o diálogo homônimo de Platão nem dito ao psicanalista que, antes de dormir, espiam em baixo da cama para ver se Geraldo Vinholli está ali para assombrá-los.Já falei com Dante Alighieri sobre a reserva dum mocó na 7ª. cornija do inferno para eles. E que não venham eles, amanhã, reclamar do pagamento da dívida astronômica que o carcamano nos deixou. A reforma do MIS foi um desastre quase tão avassalador quanto o Parque Mandaçaí, mas com nota jocosa se não temerária. Quando o passante cruzar a Avenida São Domingos, recomendo-lhe parar por 5 minutos, descer do carro e espiar para a parte inferior da marquise: a placa só não decepou o pescoço do leitor da biblioteca porque, descolada, assenta-se sobre um zero. Macchione gosta de zeros à direita.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s