Shakespeare poderia ter reconstruído em CTV o teatro de Stratford-on-Avon

001

Luiz Roberto Benatti

 Caso o grande bardo inglês o tivesse feito, duas de suas peças, remontadas ano após ano, acabariam não só por nos projetar além dos tempos, como também teriam balizado nossa vida política a ponto de nos permitir olhar para nós mesmos num espelho de proporções grandiosas – Macbeth e Othelo. Macbeth é a tragédia da luta insana pelo poder e a conseqüente eliminação dos adversários até a dissolução final, já que coisa alguma perdura para sempre. Otelo não é apenas a tragédia do ciúme no mais das vezes entendido como a noção de perda da mulher pelo homem, mas em particular a peça em que Iago vai da coxia para o proscênio para, manhoso, interpor-se, primeiro, entre Cássio e Otelo, depois entre Otelo e Desdêmona. Iago é misógino  e homossexual, razão por que no 3º. ato da cena 3 ele diz a Otelo: “I am your own forever”/Serei seu para sempre. Mais tarde, mordido pela raiva contra Cássio, ele grita com Otelo dizendo-lhe que ele “lay with Cássio lately”/deitou-se com Cássio noutra ocasião, uma desinformação, na verdade porque Cássio e Otelo haviam dormido na mesma barraca, com outros soldados, em camas adjacentes, no campo de batalha. Não haverá política sem corpo e corpo sem desejo. Os 8 anos da administração de Afonso Macchione Neto, quando ele chegar aos 80 anos, deverão ser examinados sob ótica psicanalítica. Quem no  governo foi seu Iago? E nos anos seguintes teria ele se associado com novo Iago?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s