Elegia no. 3

001

Nouri Al-Jarrah/Benatti

 

aspiro à luz

a insônia invade meus olhos

sou o remanescente duma sepultura

crisálida flutuante

embora minha aparência seja escura e pesada

 

não estou aqui nem lá

o rosto de pedra reverbera

interrogo o silêncio

pulmões despedaçados

sentimentos perdidos

o ar, folhas rasgadas à deriva

quase inaudível

sou rajada do vento

brincando num abismo luminoso

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s