Poema rúnico norueguês

001

 Trad. LRB

 

a riqueza é  fonte de discórdia entre  parentes

o lobo vive na floresta

a escória é  doença  do ferro

a rena muitas vezes  corre pela  neve congelada

o gigante deixa as mulheres angustiadas

o infortúnio deixa alegres  poucos homens

em grande parte das viagens o estuário é o caminho

a bainha serve à    espada

diz-se que cavalgar é a pior coisa para os cavalos

Regan  forjou a melhor espada

a úlcera  é fatal para as crianças

a morte torna  pálido o cadáver

o granizo  é o mais frio dos grãos

Cristo criou o mundo da velhice

a restrição deixa-nos  pouca escolha

um homem nu é refrigerado pela geada

de gelo chamamos à grande ponte

o cego deve ser conduzido

a abundância é uma bênção para os homens

digo que Frothi foi generoso

o Sol é a luz do mundo

eu me curvo ao decreto divino

Tyr é um deus com uma única  mão

o ferreiro assopra muitas vezes

de todas as plantas a bétula é a que tem as folhas mais verdes

Loki contou com  a sorte do engano

o homem é expansão da poeira

grande é a garra do falcão

a cachoeira é como  um rio que tomba  de um dos  lados da montanha

os  ornamentos são de ouro

no Inverno, o teixo é a mais verde das árvores

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s