Em CTV, quem é que vem para a rua?

0011

Luiz Roberto Benatti

 

Em Uganda, Nova York ou Catanduva, quem vem de fato para as ruas são os que aí estão desde a Idade média e delas não sairão tão cedo. Quando percorremos as ruas do Pachá, das casas mal acabadas saem mulher, marido, avós, filhos, maltrapilhos e maltratados pela má distribuição do Capital e a carência de emprego. Marx sacou que a máquina de produzir mais-valia, quando azeitada, não se paralisa por muito tempo, porque o tórrido amor camoniano deita-se suado e acorda, de madrugada, com inesgotável apetite para a reprodutibilidade darwiniana.  O estômago ronca de fome, mas eles vêm até nós porque os administradores da classe alta a eles não irá, mesmo porque gostar da miséria, dizia o inefável Joãozinho Trinta, era coisa de intelectual ocioso. Por isso, o trio apocalíptico da Câmara vociferou contra nós por 4 anos: pobre é assunto que dá prestígio no redondo espaço da Câmara, todavia não é recomendado sair de lá falando de humilhados & ofendidos. Que os deuses nos salvem dos indiferentes, cínicos, cegos e surdos aos filhos e netos da miséria social.A classe alta da cidade dorme num Hyundai e acorda em Dubai.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s