Ano velho


Erika Burkart/Benatti

apoia-se em muletas
o ano velho
cego diante da luz
não se lembra do curso
ao redor do Sol

o poeta escreveu, com pés rosados
que o giro da Terra no novo ano
em razão do frio
infectou o rebanho
com a mudança global

o escuro estende sobre as palavras
um dia nebuloso
as sombras precipitam sobre tudo
a alteração previsível

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s