A mecânica das sombras

001

Luiz Roberto Benatti

 

mergulhe a pálpebra

na chama

sob a Lua Borges

a sombra que se alonga

é uma só

quebre as bordas

do Sol Tagore

não podes ver o que és

o que vês é

a tua sombra

à espreita

da   solidão da zebra

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s