Exibição de gravuras

001

Roland Oresik/Benatti

 

a tarde que se prolonga

chega com lentidão

 

o ônibus bufa sonolento

e pára na barreira da vila

 

uma parada oxidada

ninguém em lugar algum

 

apenas uma parelha de cães

grudados de modo bizarro

 

empurram-se com as patas traseiras

para encaixar-se na fenda

 

tarefas  ofegantes e soturnas

afogamento viscoso da paisagem crepuscular

 

ninguém em lugar algum

para separar o vira-lata peludo

 

orifício inteligente da Europa sangrenta

fantasias de uma outra Europa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s