Brahms

001

Jo Eggen/Benatti

 

Quando ouço Brahms, ouço a Língua alemã, imagino Hamburgo, onde nunca estive, as baforadas de fumo de  maconha do Norte da Alemanha, o tabaco ruim dos bares, imagino que essa grande nebulosa aterrissou no meio da Europa, como o vapor que movimenta os trens e as máquinas do AVC. Penso em Walter Benjamin e nas fotografias do Verão, agora que em breve as folhas irão cair.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s