Até amanhã, William Kentridge

001

Luiz Roberto Benatti

 

Se o poder disser blá-blá-blá, devolva-lhe com blu-blu-blu. Onde existe um irerê, o poder vê urubu e cisca para trás terra e minhoca. O poder adora o poder e exibe a dentadura  de ouro e diamante que custou 4 milhões e seiscentos mil.Todo poder ludibria o povo e insiste que o melhor caminho é o do pântano. Prepare-se para a viagem: leve no farnel jaca e cajá-manga. O poder chora de segunda a sexta e enxuga as lágrimas no domingo à tarde. Quem lava e passa os lenços sujos do poder mora a 3 cabos de vassoura depois de Deus-me-livre. O poder só diz a verdade quando mente. O poder faz que sabe o que ignora e pensa que Nietzsche é nome de analgésico. O grande drama do poder é suportar o fim do poder. O poder aspira à eternidade, mas vai morrer de nó na tripa antes do ano 2030.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s