Ranço, rancor, avanço

001

Luiz Roberto Benatti

 

Em Alemão, a palavra ranço é Boshaftigkeit, algo parecida com nome de remédio ou veneno de matar rato. Os alemães devem estar certos. Com Adolfo Hitler eles decoraram o caminho de ida e volta para o bolor, o azedume, o mofo, o arcaísmo. O ranço tem a ver com o paladar, mas também com a cabeça pensante quando, desconectada, volta-se para um passado opressivo, porém idealizado. A dor é estranha, porque, ao mesmo tempo em que queremos esquecer velhas cicatrizes, também gostaríamos de reabrir antigas feridas até o sangramento. A dor é xifópaga da suprema felicidade que não decola se  não por poucos minutos. O político promete-nos o prato saboroso de felicidade, jamais a dor da qual é ele grande cozinheiro. No poder, o político fantasia que sua visão de mundo é circular e abrangente, quando ele não vai além de sua classe e das contas bancárias. Os miseráveis cheiram mal e pertencem às sombras. Sombras e sobras. A cidadela dos miseráveis deveria sempre permanecer além dos muros altos, entre o fosso e a porta de entrada do reino dos escolhidos. Em resumo: o ranço é categoria quase-política. Para que o ranço se torne prato destinado a finos paladares, faltavam-lhe as ervas do rancor, o ódio, a rejeição, a exclusão, o distanciamento. O rancor tem por fundamento o ressentimento. Sem o remordimento de que fui maltratado na infância, de que meu pai ou minha mãe etc., de que na horta de meu avô havia jacarés gigantescos, o ranço jamais irá parecer-se com o bolo de casamento da Rainha Vitória. Em apenas duas semanas do 3º. tempo  Afonso Macchione pôs abaixo parte das estruturas de nossas frágeis entidades sociais, com o silêncio tácito de Cidimar Porto, Bié e Davoli, lembrados de que Cidimar foi legionário mirim. O quarteto uniu-se contra os avanços tímidos. Os quatro criaram personagens garbosos para si próprios com o apadrinhamento de dona Teka, que nada se lembrou do que eu lhe disse quando foi minha aluna.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s