Choupo

001

Paul Celan/Benatti

 

choupo, suas folhas lançam contra  a escuridão um olhar branco

os cabelos de minha mãe nunca ficaram brancos

 

dente-de-leão, como é verde a Ucrânia

minha mãe de cabelos amarelos jamais voltou para casa

 

nuvem de chuva, você paira acima do poço?

tão calma, minha mãe chora por todos

 

estrela redonda, você emaranha o laço dourado

o coração de minha mãe foi dilacerado por chumbo

 

porta de carvalho, quem a arrancou das dobradiças?

minha mãe tão gentil não poderá retornar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s