Prometeu

001

Luiz Roberto Benatti

 

facas de cana unhas de abutre negro pó estelar

não quero edificar em solo calcinado

 

os grandes fogos congelaram-se nas vísceras da noite

a águia esqueceu-se da memória do vôo

 

pombas & pardais enlouquecidos

começaram a roer o madeiro do dia seguinte

 

como se fora colmo dum pretérito mais que perfeito

& eu pensei: quem porá a tiara de nuvens na fronte do vencedor?

[Imagem: tela de Paulo Pasta há pouco estampada na Folha de São Paulo]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s