Kazuo

001

Luiz Roberto Benatti

 Em kanji, Kazuo significa primeiro, mas também pacífico. O fato de ter sido ele o primeiro, remete à ordem de família, enquanto que pacífico tem a ver com o  modo como sempre o vimos no grupo de amigos. Houvesse tensão nele, ela era depurada até que só restasse uma brisa leve, um traço que ele deitaria no papel ou na tela em branco. Ele era a ordem quase perfeita na arrumação de suas coisas. Ele respirava cultura mas sem suor ou excitação.  Até mesmo seu senso de humor era contido. Ele se reunia com Oscar Valzacchi, Fontão, Simek para pintar. Gostavam da velha estrada para Catiguá. Ele não se limitou ao impressionismo tardio, com os vícios do boizinho ou da casa de sapé. Se tivesse nascido bem antes, teria sido discípulo de Cézanne. Numa ocasião, o grupo resolveu pintar uma natureza morta com frutas: compraram maçã, pera, uva, laranja e abacaxi no Mercadão e foram para  campo, cavaletes e telas ao redor das frutas. Deu fome nos pintores e, pela hora do almoço, um deles entendeu que poderiam repartir uma maçã que falta não faria à composição. Depois da maçã, comeram as uvas e a pera, até que a sessão encerrou-se por falta de motivo. Eles haviam comido a composição.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s