Mais polidez e  menos histerismo no trânsito

001

Natália Pinfildi

Hoje, a caminho do trabalho, parei no semáforo. Estava vermelho para os carros e então uma senhora (que andava devagar e com dificuldade) começou a atravessar. No meio da faixa, o semáforo abriu-se e eu fiquei agoniada. Ela se virou para voltar, mas o carro da minha frente acenou para ela continuar e, muito gentil, disse: “Pode vir, senhora! Eu espero!” Achei lindo! Ela abriu um sorrisão e continuou andando! Mas em seguida comecei a escutar uns gritos e xingamentos. Era a moça do carro ao meu lado! A mulher surtou. Abriu o vidro, xingou, buzinou, fez alguns gestos e começou a ofender a senhora e o rapaz que a esperou… por algo tão pequeno. A senhora se virou pra ela,  curvou-se e li nos seus lábios um “me desculpe”. Meu coração amoleceu! Tirei algo tão grandioso de uma situação tão pequena: o céu e o inferno somos nós mesmos que fazemos. Olhos e corações diferentes! Seres humanos diferentes! E por 8 segundos a mulher ao lado talvez tenha estragado todo o seu dia. Relevar coisas pequenas é qualidade de vida! Fiquei com vontade de descer do carro e  abraçá-la, senhora. Desculpo-me  pela moça e agradeço a lição! Obrigada

Parte superior do formulário

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s