Pilhas de livros espalhados pelo chão …

001

Stéphane Despatie/Benatti

 

pilhas de livros espalhados pelo chão

misturam-se poeira e resenhas

 

uma foto na parede

Beckett com a cabeça nas mãos

 

a mobília fala

ela quer publicar-se

 

acendemos o que se apagou

e apagamos o que ilumina

 

repete-se a operação algumas vezes

 

e cruzamos com os rostos do dia

dependurados como círculos negros

 

[Nota: O poema de Stéphane Despatie, escrito há bem pouco tempo, fala da indiferença do leitor por  Poesia e da sistemática recusa das editoras em publicar bons poetas, como se fez no Brasil nos tempos da José Olympio. Os brilhos dos produtos na vitrine são mais atraentes e servem às trocas nos túneis escuros da comunicação enquanto nos arrastamos rumo à incerteza. A Poesia não carece de sachê de mostarda.As mãos do poeta diante da lousa, pedem  clemência.]

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s