Bandido, você é o meu xodó

001

Luiz Roberto Benatti

Patrícia Hearst, a moça rica e estudada, foi vítima de sequestro e, como costuma acontecer, o sequestrador e seus comandados exigiram resgate do pai miliardário. A moça passou uma temporada no inferno do cativeiro sujeita ao frio, à fome e aos apertos na hora das necessidades fisiológicas. Aparece o bandido, afasta-se o bandido, conversa vai, conversa vem, por que você rouba, sequestra e mata?, a paixão encontrou uma brecha nas almas narcísicas para dizer: Olha, querido, já me acostumei com sua barba de muitos dias, seus dentes estragados, seu bafo de onça e estou começando a achar que você é bonitão e marrudo, por isso gostaria que você me ensinasse a usar o pau de fogo que você leva a tiracolo. Quando eu puder tomar ar fresco lá fora, você me leva para assaltar um banco. O Síndrome de Estocolmo, com variantes, espalhou-se pelas universidades brasileiras, até que desceu alguns degraus para chegar às escolas secundárias. Marx, como adoro sua barba cinza azulada! Deixe por uns dias a Jenny de lado e venha aninhar-se em meu colo cheio de calor e esperança num mundo melhor, onde os ricos serão pobres e os pobres ficarão riquíssimos. Adeus, vida enfarada! À merda meus vestidos de grife e os  perfumes importados!Eu quero a ação!O enamoramento pode-se dar da moça com uma professora, do moço com professora ou professor, porque tanto o sexo dos implicados quanto suas idades não importam. Com o passar dos meses, a moça deixa de  frequentar cada vez menos a casa dos pais, burgueses incuráveis, até que ela encontre um modo de ir à luta por um troço  imaginário que só existe como coisa mental.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s