O deserto para onde ninguém vai, 2

001

Rasha Omran/Benatti

gostaria de  recuperar as fragâncias que me prendiam  a esse  momento e a tudo  o que eu levava de uma  vez. Ao passar por um lugar apinhado de gente, todos me notaram e assinalaram:
há uma mulher  que não se relaciona com os homens  que conheceu  em sua  vida, com exceção desse cheiro forte, esse cheiro de antigo perfume, pressionado  pelos  dedinhos, e seus  dedos escreveram  sobre   relações  amorosas fracassadas com os homens que teve em sua vida,  vida  que se desenrola como  documentário  sobre uma mulher  … uma mulher  que procura em vão por  seus  outros  dedos …

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s