Absalão, Absalão

001

Luiz Roberto Benatti

 Trêbado, às 3 da manhã, e atrapalhado com o fuso horário, William Faulkner por fim chegou a Baal-Hazor, terra do príncipe Dare Andropoide. Ele estava coberto de pó, faminto, mas o que mais lamentava é que as estrelas ao Sul do Equador nem de longe lembravam as do Mississipi. Faulkner, nos últimos anos, tornara-se obsessivo, mais uma razão para ele vituperar contra a Psicanálise e a Administração. Era de lotar o pacová essa história de nele o mecanismo do blind spot/o ponto cego não ter sido dado à luz junto com o bebê, razão porque Faulkner era incapaz de produzir insights: nele, como jararaca enrodilhada, remordiam as mesmas frases, parágrafos quilométricos e personagens de nome estrambótico. Ao tentar apear da mula, William caiu de boca para baixo, língua para fora, comeu terra vermelha, amaldiçoou Adão e ferrou no sono até as 7, quando o príncipe abriu-lhe a porta da mansarda que em tempos de devassidão pertencera a Oswald de Andrade. Faulkner pôs-se de pé, oblíquo como Humphrey Bogart, abriu o alforje, de onde sacou a lista dos convidados para o banquete parricida: Tamar, Maacá, Amon, Joabe, Quileade e Husai. Darer, nobre e prestativo, foi até ele, estendeu-lhe a mão poderosa e o levou para a mansarda. Faulkner tinha pressa e gritou: Onde está Absalão, judeu disfarçado de meridional, hoje encoberto pelo nome de guerra de Benatti. Dare encolheu-se, tremeu como vara verde, gaguejou, levou  a mão direita à boca, mordiscou as unhas e sussurrou: Como o senhor estava deveras ocupado com o tsunami e o conseqüente estrago, promovemos um almoço, estando todos nós preparados para degolá-lo na hora aprazada. Quando ele viu erguido o punhal reluzente, levou a mão à longa cabeleira e puxou o carro, em carreira desabalada. Acabou enroscado, na Curva do Tamburello, pela cabeça, num carvalho. Cure-se da ressaca e volte em paz para Yoknapatawpha. E foi o que WF fez.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s