Quando vi algo transpassado pela primeira vez era um crânio humano

001 

Faruk Sehié/Benatti

 

quando  vi algo transpassado  pela primeira vez
era  um crânio humano
eu estava com 22 anos
tínhamos acabado  de chegar à frente
dezembro trouxera um inverno seco
folhas cobertas de geada
rachaduras  sob as botas
vi num  caminho de cabras
algumas gotas de sangue
num fragmento  de crânio humano:
por fora, um fio de cabelo
preso a uma  superfície áspera
e viscosa como a Lua
isso foi tudo o que restou na Terra
de Šarić Seduan

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s