É preciso agora ter muito cuidado com as palavras

001

Alice Vieira

pronunciá-las olhando sempre demoradamente para o lado
como se fossem os nomes escancarados
de amantes clandestinos
que é preciso guardar na carteira
porque nunca se sabe tu o disseste    quem
ao fim da tarde nos poderá denunciar

por isso para cada sílaba terei agora de encontrar
um silêncio novo
porque do teu amor não sobrou absolutamente nada
que possa encobrir nos meus olhos
os olhos que foram teus e em que
todas as madrugadas eu nascia

queria apenas por momento    entender
o que foi que te fez esquecer tão depressa
o tempo que habitámos no lume das noites que
pareciam só nossas

quando nos debruçávamos no parapeito das madrugadas
e a cidade espalhava veneno
nas margens do rio

ouve:

também tu morres agora todas as noites
um pouco mais

e em todos os lugares que te perderam
é triste o som das águas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s