SHA NAQBA IMURU: TLATOANI

001

Dayher Giménez

As folhas continuam caindo,
Como se no Iraque o zigurate ainda estivesse de pé,
Como se Montezuma oferecesse sacrifícios cruentos,
Como se as árvores ainda fossem as mesmas.
As folhas caem porque caem,
Assim como a chuva, mais alta, também se lança sobre a terra,
E lava e corrói os tijolos milenares de Babel,
E lava e enxágua a pedra americana ensanguentada.
Caem porque caem, porque há aí o acaso?
Caem, porque caindo sob o ocaso do Sentido
Ainda cintilam seu significado mais profundo
De soberania e divindade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s