In venuste civitatem vita

001

 

Luiz Roberto Benatti

 

quando o assassino tem pressa

ele devora o revólver pelo cabo

demita a tempestade sem aviso prévio

fique com a grama Esmeralda

o mundo tem pressa de ser mundo

para tudo acabar em forte estrondo

cuspa para cima e faça chover

na tarde do dia anterior

o medo dá ao medo tempo suficiente

para ele se esconder num formigueiro

na rede social reafirme que você existe

embaixo dum chapéu e que você estará  

a par de tudo até trombar com o beleléu

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s