O último vôo de Alberto Santos Dumont

001

Luiz Roberto Benatti

 

aos operários franceses

dei a patente do relógio de pulso

mas quem o vendeu às dúzias

foi o gigante Cartier

no alto da Torre Eiffel

a turma do turno das 5

embriagou-se com graxa e vodca

destilada por Jean-Paul Sartre na Alsácia

vou-me enforcar com gravata puída

antes que o meu pé esquerdo

adormeça em Petrópolis

meus amigos do Brasil

levaram aos gritos a biruta do aeroporto

para o deserto da Mongólia

quando acordar estarei na Lua

abraçado com Júlio  Verne

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s