Flávio de Carvalho usou saiote em 1958, em SP, mas o bailarino carioca não pôde entrar de saia no Municipal do Rio em 2015

002

 

Luiz Roberto Benatti

 

Jaime Bernardes, bailarino da companhia de dança de Deborah Colker, foi impedido de entrar de saia no Teatro municipal. Pela imagem do Jornal O globo vemos que o moço apresentava-se com elegância. Nosso famoso País vai a ré rumo a Coisa Alguma pelos lados de Nenhures.Por isso é que estamos na draga: prestamos atenção nas aparências e rejeitamos a essência. Lula foi eleito e reeleito pela essência ou pela aparência? Em outubro de 1956, Flávio de Carvalho, irreverente ao extremo, pôs em prática a experiência no. 3, quer dizer, desfilou pelo centro de São Paulo vestido de saiote com pregas, blusa de nylon com mangas curtas bufantes, chapéu transparente, meia arrastão e sandália de couro. A multidão o acompanhou. Parece-me que dessa vez ele não apanhou, ao contrário duma outra experiência quando, de boné na cabeça, andou na posição contrária à dos acompanhantes da procissão de Corpus christi. Foi apedrejado. Numa outra ocasião, ele entrou pelado na Fonte das lagostas da Praça Júlio Mesquita. Flávio chamou de new look ao saiote, mas os guardas cariocas querem que o traje do rapaz seja apenas no look. O olho é o lugar do pecado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s