Getúlio Vargas arrancou o Brasil do atoleiro passadista e, em poucos anos, o empurrou para a modernidade

Luiz Roberto Benatti [Getúlio, o pai Manoel e o irmão Viriato; a dra. Iracena, ao lado do filho Antônio Nardi, aos 96 anos.]

 

Caso tenha o leitor disposição e gosto, poderá passar os próximos 10 anos de sua vida no esmiuçamento da vida e obra de Getúlio Vargas, para concluir que o que ele fez ou mandou fazer por pouco não se desmanchou na republiqueta do PT: postura, linguagem adequada, visão ampla das coisas, sentido pleno de audição à mesa, enfim, aquelas duas questõezinhas lembradas por Lênine como essenciais para a implantação do novo – o quê fazer e como fazer? Em 15 anos, avançamos 50, e isso não se deu com JK, porque Vargas era onímoda, cujo cérebro abarcou todas as áreas da economia, política, educação, saúde, estradas.Vargas jamais teria mandado parente de jato para o dentista.  Um fato à primeira vista implicante é que Getúlio tinha pai e com ele apresentou-se em público, sorriso largo e gesto de quem não o faz no palco. Pai e irmão. À sua volta, atentos aos movimentos da máquina ferroviária prestes a partir, alinharam-se a direita de Plínio Salgado com sua devoção ao nazifascismo e Luiz Carlos Prestes, cuja marcha não fez dele nenhum Mao Tse-tung, mas deu-lhe o gosto da marginalidade e o culto sagrado do stalinismo.Ele era o cavaleiro da esperança, Vargas o chão do Real.  O Brasil avança pelo centro e emborca pela esquerda. 1935, por exemplo, foi o ano da nomeação da mineira Iracema Tavares Dias para ocupar a primeira vaga no MP de Guaranésia por mulher. As mulheres queriam mais, quando, nos dias que correm, muitas se contentam com alimentação vegana e inchaço muscular. CTV, nesse tempo, atolava os pés na lama da Rua 3/Brasil na altura do Clube 7, bem na esquina da Paraíba. Em 1932, opusemo-nos a Getúlio e fizemos que iríamos embarcar no cargueiro da Revolução constitucionalista. Como sempre, a classe média da cidade, fora do tempo e à procura dum banco no espaço sideral, determinou os rumos para a vila, como veio a fazê-lo, uma vez mais,  no 64.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s