Vladimir Herzog estava para Olga Benário assim como Geisel esteve para Vargas

 

001

Luiz Roberto Benatti

Nesta 4ª.-feira, 4 de julho, a Corte Inter- americana de Direitos Humanos/CIDH, condenou o Estado brasileiro pela prisão, tortura e assassínio de Vladimir Herzog, no DOI-CODI, em 1975. Era ele jornalista e cineasta contratado pela Televisão cultura. Vlado nasceu em Osiek, na Iugoslávia, em 1937, e Olga Benario, em Munique, em 1908. Os carrascos vão e voltam. Na época das eleições, eles prometem ordem, progresso e choque elétrico, enquanto os basbaques atiram-se a seus pés porque crêem que os ditadores são criaturas divinas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s