Raízes do Brasil, de Sérgio Buarque de Holanda

001

Luiz Roberto Benatti

 

O corrente ano é o 80º. aniversário de publicação  de Raízes do Brasil, de Sérgio Buarque de Holanda, que o leitor aparelhado deveria ler a fim de se dar conta do que é, de fato, o nosso inefável País. Na altura da página 80, em letra bem miudinha, você poderá dar-se conta de que, logo depois de 1500, tanto o Peru quanto o México já formavam intelectuais de peso em suas universidades e  produziam Literatura investigativa a respeito da marcha da América hispânica. Interessante a distinção entre as Américas hispânica e lusitana, porque a segunda tudo vez para ficar de olho na imprensa de tipos móveis com as possibilidades de, por seu intermédio, avolumar-se o nível de informação da massa ignara. Interessa também saber que o uso doméstico de dialetos indígenas sobrepunha-se à difusão do Português, fato que comprova que, para fugir do diabo, temos de ser bem espertos. Anotem: “Os entraves que ao desenvolvimento da cultura intelectual no Brasil opunha a administração lusitana, faziam parte do firme propósito de impedir a circulação de idéias novas que pudessem pôr em risco a estabilidade de seu domínio”, razão por que, até hoje, fugimos dos livros como os filhos do Demo fogem da cruz, por cuja carreira desabalada enfurnamo-nos no boteco.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s