Marilyn Monroe lê Finnegans wake/Finnicius revém de James Joyce

001

Os três grous bateram asas pro sul, grasnando a débâcle aos quatro cantos do céu donde tribos respondem;Bom.tá bem! Ela nem nunca vem quando Thon tá no banho ou quando Thon brincalha com as filhas da Noite ou quando Thon aos sopros thontonha sobros gaélicos de Thon. Não névoa não. Nenúncares da liv! O medinho seria muito lá nela. De pisar no buraco, de rolar-me cega e de toda cair na desgraça. Cruz credo! Ela só spera que até logo até logo seja. Escuta, acontece quela vai aparecer agora; ela vem, apomba da paz, pomparaíso-paródia, a Peri morsmateta primavertil à beira do barco com um piupui um gluglu um piguipágui de seu bicobáqui e um flic, flac ruflo seus paxilampejos pactos arcados iriscelestes, pica daqui, pica dali salta saltita mais-que-bonita. Mas é noite d’armistício, militopaz, e pramanhã queremos um natal gostoso pr’obreiroperoso e haverá trégua por léguas e léguas, arte pra chicos e chicas por todaparte.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s