Eliza, 104

001

Luiz Roberto Benatti

 

encolhe-se Eliza

rumo ao chão

não chora nem grita

sem  débito ou  crédito

acha-se quite com o detrito

viver tanto, seu   único delito

pai, mãe, irmão

não há mais interdito

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s