O irreal em Fellini é mais real do que a realidade à nossa volta

001

Luiz Roberto Benatti

 O navio Gloria N de E la nave va, de Federico Fellini, foi construído em estúdio cinematográfico: ele se assenta sobre macacos hidráulicos num oceano de plástico. O diretor italiano declarou que os atores se sentiram enjoados com o balanço. Embora não saia do lugar, o navio faz longo percurso, ao contrário do Brasil que não vai a parte alguma. Fellini fez sempre da irrealidade algo que foi muito além do mundo concreto do dia-a-dia e com isso permitiu que o imaginário  suprisse as incômodas lacunas do mundo e os acontecimentos. Nossas lacunas estão abertas como fendas vulcânicas intransponíveis.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s