Com raras exceções, os políticos brasileiros foram feitos de  retalhos sobrantes do corpo de  Frankenstein

001

Luiz Roberto Benatti

As botas de Adolf Hitler, arrebentadas depois do bombardeio do bunker; o dólmã de Napoleão Bonaparte completamente puído  localizado na Ilha de Elba; o nariz do generalíssimo Franco; o sorriso de Fidel Castro em Hollywood; ¼ do charuto de Vargas encontrado no criado-mudo ao lado do leito de suicida; o bigode de Stálin coberto de gelo siberiano, além de 3700 peças de anatomia e fragmentos de roupa que não pude localizar apesar de minha incansável pesquisa levada a cabo no mundo todo. Foi muita sorte ter Mary Shelley vencido a disputa sobre quem escreveria a melhor história de horror contra Lorde Byron, porque ela soube redigi-la  com maestria nascida que foi dum sonho. Em CTV há no momento 3 ou 4 castelos, mas pelo que soube nenhum deles foi aceito por Frank, em  razão de os nossos figurantes não terem surgido pelas mãos de hábil costureira especialista em colcha de retalhos. Os políticos locais estão em dessintonia tanto com o mundo literário quanto com o real.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s