Onde foram parar os nossos museus?

001

Luiz Roberto Benatti

O desinteresse de Afonso Machione por museus é sinal se sua indiferença pela memória, Desde que o intimidado guarda de trânsito, chave de fenda à mão, esteja de cócoras entre o pneu e o meio-fio para multar o motorista incauto, ele continuará a sorrir no gabinete certo de que merece o cetro de o maior prefeito que a cidade conheceu. Verdade? Não, porque todos os prefeitos vivos da cidade – Félix Sahão, Zé Alfredo, Warley, Carlos Eduardo e Geraldo Vinholli – manifestaram interesse em ampliar ou manter o que tínhamos. Repeti isso tantas vezes, que o homem irritou-se comigo, a cuja irritação não lhe empresto o menor sinal de pó ou vento, porque estou convencido de que ele irá sempre na direção contrária ao bom senso, a tal ponto que, se você lhe disser que vai chover, ele instruirá a SAEC para fechar as torneiras do céu. Em 2005, tínhamos 6 museus, dos quais quase nada nos restou. As crianças de hoje serão as criaturas perdidas entre fiapos de história e desmemoria, amanhã. No mundo todo, há 55 mil museus, 35 mil dos quais estão localizados nos EUA. Os museus nos remetem para o passado, iluminam o presente e abrem portas para o futuro.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s