O homem no trem

001

Gabeba Baderoon/Benatti

 

ao arrastar-se  para o interior  da estação, nossos trens param

e eu capturo  seu olho em tudo

o que nos separa. Eu espero sair, mas daqui a pouco

de maneira calma, capturo  seu olhar

 

você também sente que toda viagem

o leva em círculos maiores para  longe de casa

por um momento, embora logo mais  iremos nos  mover

em direções opostas, é como

se eu tivesse vindo para descansar.

 

[Nota: Muito rara entre nós, a poesia da notação psicológica. No mais das vezes somos piegas. Os trens se cruzam, mas o olhar que vê é o da mulher.]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s