Tapa na cara

tapa-na-cara

LRB

 Vou revirá-la do avesso: os dedos ficarão impressos na pele que lhe sobrar da cara, vaca cínica. Impressos e depois online para todo mundo do Facebook assistir ao estrago.  Você ri por entre os dentes um riso velhaco que me deixa possesso, maluco, com vontade de arrebentar porta, guarda-roupa, cadeira, garrafa e urna eleitoral. Garrafa vazia porque a cerveja ficou quase incomprável. Tomei uma dúzia e meia enquanto você garimpava pela noite suja uns trocados merrecas. Agora não dá mais: você passou dos 18, as tetas despinguelaram e você só vai com velho desdentado com menos de 200 paus no bolso.Velhote biruta com cheiro de mé e sem dentes: é o fim da picada. Devo admitir que nesse vestido colante, recorte da bunda desenhado na peça, ainda me recordo dos dias menos enferrujados, em que eu tinha mais cabelo, o pedaço do braço esquerdo e a mão que me falta. Vá reclamar na delegacia da mulher. Maria da Penha é o escambau. Sou homem do Tucuruvi.  A fábrica maldita deu-me úlcera péptica e levou-me mão e braço. E tome mais este e outro e outro mais. Você se delicia com a sova que lhe aplico. Sabe o que é pior? Admitir que você votou no Fernando Henrique!Merda de país. Não confio em quem é metido a intelectual. Sem o governo o que será  do meu partido?Depois da aposentadoria por invalidez, fui para o sindicato. O que será do mané aqui?Fui.Nós nos veremos na casa do capeta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s