Crime e sopa gratuita

001

Luiz Roberto Benatti

 Al Capone & a Máfia foram modelos de formação de quadrilha criminosa, nos embates com os concorrentes e o enfrentamento da polícia. Eram todos doutores em atividades criminosas. O crime ocorria do meio para cima; hoje, ele desceu a ladeira, o bandido anda sem camisa nem usa desodorante. O que mostra com evidência que os tempos são outros é que, na grande maioria, aquelas eram criaturas elegantes que sabiam muito bem como combinar a cor do terno com a gravata.Aparavam o bigode, comiam com garfo e faca. Eles pensaram com certa lógica a organização do dia-a-dia, a fim de pôr em funcionamento rotinas semelhantes à das demais atividades fora do bando. Subornaram a autoridade policial, mas não se meteram em política, o que mostra que tinham à vista do Estado iniciativas próprias.Nos dias que correm, a turma quer mamar até o sono nos úberes do Estado: você não precisa de garrucha nem de taco de beisebol.   A polícia era sua inimiga porque outra não poderia ter sido a situação. No enfrentamento da polícia, mataram e morreram, mas não na forma como os atuais criminosos de nossas plagas o fazem. Nem sempre preocuparam-se com disfarçar o que faziam ou quem era quem e até mesmo praticavam a caridade, como se vê na fotografia tomada em frente dum restaurante de sopa gratuita de Al Capone, em 1931. Em todos os tempos e épocas, nossa relação com o bandido foi ambígua, porque ela se faz, numa rua enevoada,  entre amor e ódio, admiração e receio, contigüidade e distância.O bandido e o crime nos convidam a sair do tédio. O crime é uma construção que noutros tempos foi cerebrina. Hoje, decaiu em parte até assemelhar-se com algo como um  pé-de-chinelo sujo de barro.  Disturbinado, o bandido atira até mesmo contra a própria sombra colada num muro. O bandido curte antecipadamente o momento lacrimoso em que o colocarão, barbeado e florido, num caixão funerário. Numa tarde enregelada de Inverno, o bandido treme de frio como qualquer outro ser comum. O bandido não suporta o anonimato, mas  seu tempo de glória dura o mínimo instante  da chama acesa dum palito de fósforo. Desaforado e mesquinho, não oferece sopa a ninguém.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s