Eram os deuses astronautas?

001

Luiz Roberto Benatti

 

O meteorito do Bendegó sobreviveu ao incêndio do Museu da Quinta da Boa Vista, no RJ, situação que lhe atesta a resistência fabulosa dum idoso de 110 mil anos que  cortou a vastidão cósmica e pousou nas cercanias de Monte Santo, na Bahia. Constituído por ferro e níquel, ele pesa 5 toneladas e mede 2 metros de comprimento. Depois de sua fabulosa viagem espacial, ele assentou-se  com estrondo no Cambaio em 1784, cujo significado a incultura contemporânea do País não sabe mais como dimensionar. Quem estiver interessado em ler página memorável de Euclides da Cunha vá ao capítulo Travessia do Cambaio I dOs sertões  e leia sobre Monte Santo. Fez-se hercúlea tentativa de removê-lo do sítio de pouso mas a carreta que o transportava tombou no riacho que lhe deu nome, onde ele permaneceu por 100 anos, até que o Imperador Pedro II providenciou-lhe a remoção para Salvador e, a seguir, para o RJ. Do ferro viemos e para o pó voltaremos, mas o que os deuses fizeram eterno será.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s