Instalei-me primeiro um pouco

001

Margarida Ferra

 

Instalei-me primeiro um pouco
mais abaixo da linha da tua pele,
que já tinha sido uma bela fronteira,
uma passagem impossível
para os segredos que faziam de ti
um animal sereno.

Quando uns dias depois, quase
todos os teus músculos paralisados,
percebemos que tinhas desaparecido,
correste mais do que precisavas atrás do carro do lixo.
O cheiro dos restos e o que não podias ouvir,
provas de existência, um novo vício,
alimentei-me do que sobrou nas noites seguidas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s