Antonio Cardarelli, o lendário occhio clinico

Luiz Roberto Benatti

para Liége Cypriano

 

Cocanha era o reino ideal, onde as pessoas nasciam, cresciam e viviam felizes o resto de seus anos. Não havia abalos sísmicos ou vulcões, fome também não havia; ninguém queria roubar ou matar. Caso alguém caísse doente, criatura dotada de elevados poderes de cura logo restabelecia a saúde do enfermo. No livro de Matilde Serao, Il paese della cuccagna, o médico Amato Amati era a representação literária de Antonio Cardarelli: “Tutta la gente lo chiamava, invocava, gli tendeva la mani, chiedendo aiuto, assediando il portone, le scale, la sua porta … con la pazienza e la rassegnazione di chi aspetta un salvatore” [Todo mundo o chamava, implorava, estendia-lhe as mãos, pedindo-lhe ajuda ou assediando-lhe o portão, a escada, a porta … com a paciência e a resignação de quem aguarda por um salvador.]. Nascido em 1831 em Civitanova del Sannio/Nápoles, Antonio Cardarelli foi tio-avô do Dr. Attílio Cardarelli Cypriano. Era dotado de infalível occhio clinico, do qual a moderna Medicina, feita por gráficos e bits fotoeletrônicos, acha-se distante inúmeros anos-luz. É como se o doente não fosse mais dotado de fácies, e se, no consultório, por acaso  apresentar-se  com  um rosto à antiga, servirá apenas para ele exibir-se com certa porção de culpa pelo mal nele instalado. No universo realista de nossos dias, cada um de nós responde pela origem da própria doença física ou social. Quase todos nós somos exorcistas e quase sempre zen-budistas às avesas: o mundo material à  volta só existe para o nosso pleno deguste. Pela leitura atenta do boletim médico do Papa Leão XIII, Cardarelli diagnosticou no pontífice a incômoda presença dum câncer de pleura. O papa veio a falecer porque naqueles dias, como nos dias atuais, a inveja corrói as melhores intenções e os bons projetos de mudança. Benedeto Croce, Giuseppe Verdi, Giuseppe Garibaldi, Vittorio Emmanuele II e Umberto I foram pacientes do Professor Cardarelli.Morreu aos 96 anos. Aos 92, impedido por lei de continuar lecionando na Faculdade de Medicina de Nápoles, foi conduzido em coche aberto sem cavalos por alunos, professores da universidade e médicos à sua residência. À passagem do fabuloso cortejo, a multidão aplaudia e atirava flores. Antonio descobriu o sinal patopneugnômico batizado com seu nome e que permite ao clínico diagnosticar a presença dum aneurisma aórtico fazendo o paciente pronunciar a vogal a.Da raiz de coração, carda tem dois aa. Certa ocasião, colegas matreiros, para enredá-lo em situação ridícula, o conduziram a um colega que se fingia de doente. Para grande espanto dos invejosos, Cardarelli diagnosticou nefrite crônica no “falso doente”, cujo mal  levou o moço inevitavelmente à morte sete anos mais tarde. Dois dos irmãos do Dr. Attílio – Amleto e Orlando – estudaram Medicina, bem como os filhos Attílio e Ayrton. Formado no RJ, Ayrton retornou a Campinas, onde mantém serviço de clínica vascular periférica e profunda. Em CTV, Attílio, pós-graduado no RJ, leciona Ginecologia e Obstetrícia na antiga FAMECA, atual FIPA. Ao espalhar-se pelo mundo, tangidas ou não pela seca e a má distribuição do dinheiro e seus malefícios, as pessoas dispõem-se como peças dum quebra-cabeças de difícil montagem.Siamo tutti oriundi.

Legendas:

Os dois josés (Giuseppe Garibaldi e Giuseppe Verdi) foram clientes de Antonio Cardarelli

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s