Paradoxo do inesperado enforcamento

001

Luiz Roberto Benatti

talvez o carrasco acorde bêbado de sono

e decepe a língua na vidraça estilhaçada

talvez a chuva fria roa a corda do patíbulo

talvez as escadinhas tenham sido levadas

pelo furacão da madrugada

talvez os guardas estejam esquecidos do

ritmo correto dos tambores

talvez o pároco colha margaridas no campo

encantado ainda com a lembrança de remota namorada

talvez o eclipse solar cubra de fuligem o manto do rei e o medo atroz  dos cortesãos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s