Um país octaédrico

001

Luiz Roberto Benatti

quem sabe você viva num país octaédrico

de tal modo, que seu pé estivesse no lugar da cabeça e a cabeça em parte alguma de sua anatomia surreal

quem sabe a sua língua fosse uma equação sem  incógnita e a orelha se arrastasse pelo chão das falsas certezas

quem sabe o vento encanado em seus ossos pudesse ter sido usado na construção da Torre Eiffel e você vivesse na Conchinchina como se estivesse em Paris

quem sabe o seu umbigo fosse um ninho de ratos habitado por gafanhotos carnívoros

quem sabe o seu punho socasse o vento quente do Saara às duas da manhã numa noite de Inverno

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s