À medida que os ouvidos envelhecem

008.png

Luiz Roberto Benatti

à medida que os ouvidos envelhecem

ou porque a cera acumulou-se nos dutos

confundimos o estampido dum revólver

com o vigoroso estrondo do trovão

o trovão não mata embora assuste

e o raio poderá cair noutra parte

bem longe de nosso medo

se um revólver entrar na escola

o giz vai-se esfarelar

e essa poeira branca

ficará tinta  de carmim

até  escorrer pelos dutos enlameados da dor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.