Ferroviária Central de Francoforte do Meno I

001.png

I

Martin Piekar

Meus pontos de vista acabam ali
A mãe de todas as minhas estações
O que aqui floresceu, sempre voltou
Para mim ou comigo (há sempre
Uma taxa cega, mas uma taxa)
A million faces, each a million lies
Eu escrevi num ICE, então vêm
As pontes, os botes, eu creio
Que sempre andem em círculo – quase
Geométricos – eu juro
Por cada fetiche meu: Francoforte
Não se espelha no Meno
O rio aqui se espelha na cidade

traduzido por Ricardo Domeneck

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.