Rosas

001.png

Teresa Colom

o vendedor paquistanês oferece rosas tristes
os clientes do restaurante viram a cara e interpõem a mão
o homem de camisa branca cabelo negro e pele distante
é um estorvo
entra num bar nocturno onde os cocktails amaciam os casais
e vende seis rosas
rosas mendigas que aceitam a vontade
fecham as cozinhas esvaziam os estacionamentos
encostado à janela dum lugar ainda tímido
desliza até à calçada
a lua também não tem moedas
e no silêncio da madrugada
espera ouvir os passos dum casal
que não tenha medo de abrir a carteira no Raval
e lhe compre as últimas rosas
antes que morram sem se sentirem flores

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s